segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Restaurante – Bar – Bailadero – Miradero – Conversadero – Estadero

Andrés Carne de Res. Esse nome aparece em todos os guias turísticos sobre a Colômbia, nas pesquisas do Google e revistas que falam de Bogotá. E não poderia ser diferente. É um lugar único, excêntrico, original, fascinante... Poderia passar linhas atribuindo adjetivos à ele.

Fica em Chía, uma cidade na região metropolitana de Bogotá. Andrés é o nome do proprietário do lugar. Res é carne de gado, então o nome do restaurante já sugere a especialidade da casa.

A chegada já enche os olhos, impossível não saber onde estamos. As vacas coloridas, um dos símbolos do restaurante, já estão pela calçada, um monte de coisas penduradas também.

Essa peguei emprestada da Andréa, que já foi três vezes lá

Ao entrar tudo chama a atenção. Eu fiquei doidinha, tem de tudo pelo teto, pelas paredes, nas mesas, indescritível.  Chegamos por volta das 13h, fomos com a Andréa, o Josué e a filha deles Maria Eduarda. No primeiro salão, onde parece ser noite o tempo todo, fica a decoração mais extravagante. Durante o dia a animação é garantida pelos músicos e atores que circulam pelo restaurante e estão sempre apresentando algum número e interagindo com os clientes. À noite o lugar vira balada, deve ser uma loucura.


O segundo espaço é na rua, onde ficam as oficinas para as crianças. Elas podem brincar de massinha, fazer objetos de carpintaria, pintar camisetas, fazer máscaras, enfim, larga a criança lá, dá comida e esquece, pega só na hora de ir embora, ocupação para elas não falta. Ficamos no terceiro salão, perto dessa parte recreativa. Igualmente decorado e com a visita dos músicos.


Ganhamos coroas e lenços para marcar nossa passagem por lá. A coroa diz: Andrés Restaurante – Bar – Bailadero – Miradero – Conversadero – Estadero. E no lenço: Visitante Ilustre – Cumpleañero, despedida o cualquier vaina (aniversário, despedida ou qq comemoração). Por aí já dá para sentir o tom descontraído. E a coroação é feita ao som de música típica e chuva de papel picado, muito divertido!

A especialidade da casa é carne, mas comemos peixe, e como tava bom, credo! Os sucos são servidos em copos que têm pagadores de talheres.


Nada é comum, até o banheiro oferece interação, com a mensagem na caixa de descarga.



No meio da tarde fui conhecer e fotografar o primeiro salão, aquele mais escuro, muitas coisas, demais! Muitas fotos também...

Hora de ir embora, pedimos a conta. Até ela é engraçadinha, pode vir de várias formas, a nossa foi em uma caixa com uma lanterna, uma lupa e uma caneta, para não ter dúvida. Vem também uns pacotinhos com doces colombianos, um papel de carta, para quem quiser deixar um recadinho para o Andrés.


Saímos de lá já estava anoitecendo. Tinha certeza que iria me divertir muito. Não poderia sair da Colômbia sem ter ido lá, a companhia foi igualmente agradável, conversamos um monte, e ainda tem papo.

Só posso confirmar o que todos os guias sugerem, todos devem conhecer o Andrés Carne de Res. Enquanto não pode vir conhecer pessoalmente, dá uma olhada nas fotos:

4 comentários:

Claudia Roennau disse...

nossa... q lugar maravilhoso... eu diria mais... diria q eh magico...muito bom... sua paciencia em nos mostrar tudo isso eh ainda melhor...

beijossssssssssss

vimviecurti disse...

Nossa, isso que eu chamo de experiência sensorial! Cores, aromas, sabores... A decoração e o atendimento sem dúvida fazem com que seja sempre comentado e sugerido nos guias. BABEI! hahaha Fiquei com vontade de conhecer! E esses postres ne?! Impossivel resistir, aqui também... é uma loucura! hahah
beijo grande

Luh disse...

Nossa que lugar demais!!!
Quantos corações, quantas curiosidades :) ameeeiiii
E aquela comida parecia boooa hein?! haha ;)

Amei as fotos, a carinha de felicidade de vcs tá ótima!!!

Beijosss
Luh

Clau disse...

Que tudo de legal primaaa, adorei esse lugar! Adorei os músicos, ainda mais aquele q aparece atrás de vcs na terceira foto, com os chocalhinhos...(como q chama esse instrumento? não deixa ngm daí ver q eu chamei de chocalho...ahahahaha, não achei nenhuma indicação no Google). A música deve combinar mto com o local. Aprovadíssimo!