quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Artista da calle

Por aqui é comum estar em uma buseta e se deparar com alguém pedindo dinheiro no maior estilo “podia estar roubando, podia estar matando, mas estou só pedindo umas moedinhas”. Alguns são mais criativos e contam histórias ou cantam. Ontem, depois do almoço, encontrei o Isac no parque da 93 e pegamos uma buseta para voltar para casa. Poucos minutos depois entrou no ônibus um artista de rua que fazia objetos com balões, tipo aqueles animadores de festas infantis. Ele fez uma flor e realizou um sorteio entre os passageiros, disse para cada um falar um número entre 1 e 20, quem acertasse levava a flor. Um menino, bem tímido por sinal, acertou, o número era o 13. Todos bateram palmas e ele se afundou no banco, ficando todo vermelho.


Aí chegou a hora de fazer render a brincadeira. O brincalhão disse que tinha algumas opções, e que poderíamos escolher: Cartelas de adesivos do Chavez, por $1.000 (R$1,00), uma figura de balão que ele faria na hora, pelo mesmo preço, ou ainda depositar qualquer moedinha no chapéu que ele passaria em seguida.
Estávamos no último banco, o chapéu foi passando e a maioria das pessoas colocando moedas. Eu estava interessada numa flor, igual a do sorteio! Aí o Isac perguntou se eu queria, ainda bem que nem precisei pedir. Eu ganhei a flor, o Isac me deu um presente, o artista levou os $1.000 e todos ficamos felizes!


2 comentários:

Clau disse...

Primaaa que flor mais linda!!
Beijo no Isac que te presenteou.

Claudia Roennau disse...

coisa mais fofiiiixxx... :)