quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Como é bom conversar

Ontem revivi a maravilhosa sensação de falar e ser entendida, ouvir e entender. Participei de um almoço do Grupo Aquarela, um grupo formado por mulheres, brasileiras, esposas de executivos que estão trabalhando aqui em Bogotá. Elas são quase 70 mulheres, o trabalho delas é realizar a integração das famílias que chegam aqui, além de promover festas como carnaval, festa junina e feijoada. Elas também fazem um trabalho voluntário com crianças colombianas, a arrecadação feita com a venda de convites para essas festas é revertida em benefício desse trabalho voluntário.

O convite para participar do almoço foi feito pela Channa Albertini, uma brasileira que está aqui há alguns meses e fez contato comigo através do blog (achei isso muito legal!!!). Conversamos por MSN e ela me falou das outras meninas que, assim como eu, já se sentiram perdidas ao chegarem aqui...

Fui apresentada a várias mulheres, mas como minha memória não me ajuda só vou conseguir juntar o nome a pessoa daqui um tempo... Todas são muito simpáticas e atenciosas. Conversei quase o tempo todo com a Andréa, uma gaúcha que está em Bogotá há cinco meses. Nossa empatia foi automática e tagarelamos por quase 3h, foi ótimo! Foi o segundo encontro que ela participou.

O mais legal é saber que tantas famílias estão por aqui e já passaram por esse período de insegurança que estamos vivendo. A Arlete, responsável por recepcionar e integrar as recém-chegadas, disse que tem uma lista de indicações como médicos, veterinários, escolas, serviços, enfim, quase um guia telefônico para a brasileirada que liga precisando de ajuda.


Almoço do Grupo Aquarela no restaurante Salto del Ángel, no parque da 93

Já me coloquei a disposição para ajudar o grupo, afinal, para quem sempre fez umas três coisas ao mesmo tempo como eu, ficar parada em casa é um sacrifício para a mente.

Quando tive a idéia de fazer este blog (mais um entre tantos que já iniciei) o objetivo principal era manter a família atualizada sobre nosso cotidiano, só que para minha extrema felicidade, mais do que isso ele está servindo para me fazer conhecer gente nova, e só aqui pude descobrir que, mais do que conhecer lugares, gosto é de conhecer gente... As conversas, as trocas de experiência, as risadas, isso é bem mais legal do que conhecer prédios históricos e lugares paradisíacos.

Outra brasileira que entrou em contato comigo através do blog foi a Mila Freire. Ela está morando em outra cidade da Colômbia e vem morar em Bogotá dia 18. Já estamos nos falando por e-mail e combinando uns passeios.

Tomara que o blog continue atraindo leitores e me proporcionando a satisfação de conhecer mais pessoas!

6 comentários:

AmandaAndresaAnderson disse...

oi ana, to vendo que ta se adaptando bem, que bom fico muito feliz por vc, bem diferente de mim no começo quando fui morar ai, quando vc vier pra floripa em dezembro n esquece de vim me visitar pra contar as novidades, em março quando eu for pra bogotá vamos poder sair juntas por ai, e combinar até um churrasco la em casa...hehehe. Sempre que sobra um tempinho tento acompanhar o blog e fazer amizades também como vc, afinal quanto mais brasileiros conhecermos ai melhor pra gente neh. bjus e fiquem com Deus!

Carol disse...

Oi! Roubei a fotinho do almoco. Seja "bienvenida"! Me adicione no facebook (Caro Gameiro Bica). Bjs Carô

Luh disse...

Que legal conhecer gente nova, ainda mais tão longe de casa!!!
Achei muito legal a idéia do grupo!!!

Sempre passo por aqui procurando novidades :)
Beijos querida

Clau disse...

Prima,
que coisa mais legal esse almoço-encontro!! Fiquei super feliz de saber que tem várias pessoas aí em Bogotá que estão bem e longe da família. Conhecer pessoas é bem importante nesse momento, aproveite primaaa. Tenho certeza que a sua simpatia vai fazer sucesso por aí. Adorei também a tal listinha básica de serviços essenciais, esse povo é tudo de bom!!
Beijoca primaaaa

Mila Freire disse...

Que alegria Ana, saber que vc descobriu esse grupo de brasileiras:)Não vejo a hora de chegar ai em Bogotá, e poder conversar e compartilhar experiencias com o nosso idioma.hehehe.
Tô chegado..
Beijos

vimviecurti disse...

que bacana! nada como poder conversar e se expressar do jeito que agente ta acostumada ne? bom saber que tem outras pessoas na mesma situação também e que estão super bem...isso te dá um animo maior! beijao